segunda-feira, 29 de novembro de 2010


CAPANEMA 03/12/2010
Espaço Cultural VAL
Show com o compositor paraense Pedrinho Callado que estará mostrando o trabalho de seus 2 cds ,o "Etnomusica"e o "Hum-hum!" Além de músicas inéditas de seu mais novo trabalho "Música na Rede é Peixe''previsto para 2011.Ainda tera a participação do grupo DDT .

Muito bacana a apresentação em Capanema no espaço cultural Casa da Val,fiquei surpreso com a cidade,obrigado todo mundo que compareceu e cantamos juntos (canjas) etc.


sábado, 27 de novembro de 2010

EDSON ABREU -COMPOSITOR


Sou seu fã e de carteirinha por seres um compositor de primeira e pelo grande competente profissional da música, teu talento por certo te levará além fronteiras rumo ao sucesso, esta é a minha certeza. a. um abraço sonoro do Edson Abreu.(compositor)

ALCIR GUIMARÃES


Pedrinho meu rei,meu bacaninha! traga sempre esta musicalidade formidável que carregas na alma criadora e criativa.
Com um afeto amigo e de admiração do tamanho de alguma canção : EU (Alcir Guimarães- compositor)

O QUE É O PROJETO BALDE COLETIVO



PROJETO BALDE 

O Balde é um show de Música Popular Brasileira que passeia pelos ritmos amazônicos e regionais como carimbó, xote, merengue e guitarradas, porém, com uma leitura moderna do tradicional que dá à esses gêneros musicais uma identidade totalmente atualizada.
De acordo com Pedrinho Callado, músico e idealizador do Projeto, a idéia é reunir grandes nomes da música amazônica para difundir e divulgar a produção paraense. "Esta é mais uma forma de reafirmar as matrizes e gêneros musicais da nossa região para difusão, proteção e promoção de nossa cultura", afirmou.
Mas, o Balde não é somente música e o que faz a mistura ferver, são os ingredientes adicionados que temperam, completam e fazem borbulhar, como é o caso da  FICA (Feira Independente de Cultura e Arte), uma exposição de artesanato, poesia, artes visuais e outras interferências de várias linguagens e expressões culturais, que estará aberta durante toda a programação. "Este é mais um ingrediente que estamos adicionando ao Balde para incrementar e agregar valor ao que já não tem preço: essa junção cultural que se dá do esforço de apresentar o que de melhor esta sendo produzido em nossa região", definiu Marcos Campello, um dos incentivadores do Balde.

Marquinho falando sobre Pedrinho Callado


'' ADMIRO MUITO PELA PESSOA MARAVILHOSA E O ARTISTA COMPETENTE E PROFISSIONAL Q ÉS , CONTE SEMPRE Q PRECISAR COM SEU AMIGO AQUI." Marquinho (cantor e compositor)

Os 130 fãs do Orkut -


Pessoas que se declararam fãs do trabalho Pedrinho Callado no Orkut -VEJA NO LINK
http://www.orkut.com.br/Main#ProfileF?uid=5234340789318315547&pno=1

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

VITAL LIMA


Pedrinho, me senti um privilegiado ontem em muitos sentidos. Como me sinto quando ouço a música que vc faz, porque vc tb é maravilhoso quando inventa os seus sons. Sou fã seu, vc sabe. Qualquer dia desses nossa parceria sai, porque ela vai sair, acredite…
Vital Lima …

terça-feira, 23 de novembro de 2010

TOQUE DE MESTRE -CARIMBÓ documentário e cd coletânea


Projeto idealização, pesquisa e direção musical de PEDRINHO CALLADO.
TOQUE DE MESTRE-CARIMBÓ

O carimbó relaciona-se diretamente com a história de vida dos seus tocadores, ou seja, os caboclos da Amazônia (em geral pescadores e agricultores). O projeto TOQUE DE MESTRE tenta contar um pouco da mistura destes ritmos que povoam seus cotidianos. Os toques são como as imagens que nos projetam uma música que, ao mesmo tempo, se camufla com a floresta e se confundem com sons diversos que dela ecoam.
A oralidade é muito presente nas criações do gênero. Muitos mestres não têm sua letra documentada, mas sim, gravadas em sua memória, motivo este que levam muitos trocarem trechos, substituí-lo ao longo de sua trajetória. É difícil entender sua origem, mas é muito fácil ser contagiado pelo ritmo de tambores deitados no chão. Encontramos grupos de diversas regiões do Pará, oriundos do Marajó, Nordeste Paraense, Baixo Amazonas e principalmente na região do Salgado que, no geral, são grupos familiares ou compostos por membros da comunidade. Uma característica marcante na literatura desta cultura é a preocupação constante com meio ambiente.
Cabe dizer que o carimbó tem muito mais história do que possamos imaginar. Existem documentos dos jesuítas datados do ano de 1767, outros mais recentes que proíbem as manifestações populares desta característica, por serem vistos como badernas, puro racismo, tendo em vista que este tipo de expressão de identidade era própria dos índios e negros, que na época eram considerados classes fora do contexto aristocrático.
O TOQUE DE MESTRE vem agradecer a Lei Semear e o Governo do Pará através da Secretaria de Estado de Cultura e a empresa OI pela sensibilidade, e principalmente, todo o povo do carimbó pelo reconhecimento da importância do projeto, que na sua primeira versão contemplou os municípios de Marapanim e Curuçá na região do Salgado, e, em um futuro próximo, outros também sejam inseridos, dada sua tamanha contribuição com os saberes e fazeres tradicionais deste estado e da música deste país.

                                                                            Pedrinho Callado.



TOQUE DE MESTRE-CARIMBÓ

O carimbó surge do sentimento de paixão pela terra, seja ela longínqua, da qual o negro foi arrancado, como a que o pé pisa descalço no instante deste pensamento, ou seja, a terra do índio.
Se chamássemos este ritmo de Sons dos Oprimidos seria muito pertinente, pois ele surge do embaralhamento do couro com os sons dos chocalhos, dos rituais dos filhos da floresta como forma de extravasar e esquecer um dia árduo e cruel de trabalho.
Durante séculos o carimbó incorporou alguns elementos europeu, como o banjo que então fora confeccionado de forma artesanal inspirado naqueles observados pelos salões daquela época. Contudo, é desconhecido o local exato onde o carimbó nasceu, só se sabe que surgiu no Pará. Muito se fala que foram os índios Tupinambás que criaram, mas é muito difícil afirmar, pois na cultura indígena amazônica não se tem registro de tambores, logo, se conclui que aparece da mistura, entretanto, são os sons dos tambores que evidenciam a célula fundamental desta, que é a principal matriz da música do Pará.
        
                                                                                     Pedrinho Callado
                                                                                                            Belém, 06 de Janeiro de 2009.


      O carimbo relaciona-se diretamente com a história de vida dos seus tocadores, os caboclos da Amazônia, geralmente pescadores e agricultores. O Projeto Toque de Mestre tenta contar um pouco da mistura destes ritmos que povoam o cotidiano desta gente. A oralidade é muito presente nas criações deste gênero, pois a maioria destes Mestres não sabem ler ou escrever. As letras e melodias estão gravadas na memória, motivo que levam muitos a trocarem trechos das músicas, substituí-los ao longo de sua trajetória de artista. É difícil entender as origens, mas é muito fácil ser contagiado pelo ritmo dos tambores deitados no chão da Amazônia. Os grupos de carimbo podem ser encontrados nas mais diversas regiões do Pará, oriundos da ilha de Marajó, Nordeste Paraense, Baixo Amazonas e principalmente da região do Salgado. No geral são grupos familiares ou membros de comunidades.(Pedrinho Callado)
         Os toques são como imagens nos projetando uma música que, ao mesmo tempo em que camufla-se com a floresta, também confunde-se com os sons diversos que dela ecoam.
As músicas e as imagens que compõe o CD e o DVD foram captadas na região do salgado e traz a melodia e o cotidiano de 18 destes grupos.
Ná Figueredo.

Pedrinho Callado   Compositor - Músico - Produtor Musical Nascido em Belém, é compositor, arranjador, músico, produtor musical...